Serviço:
Regularização de Poços
Patos de Minas MG

Todo poço precisa estar regularizado ou legalizado, mesmo ele que seja “caipira”, artesiano, semi-artesiano, profundo ou raso. Existem varias normas regulamentadora como NRB, ABNT, IMETRO e órgãos fiscalizadores para em cada Estado para esse fim como DAEE-SP, IGAM-MG, SERLA-RJ, entre outros. Um poço clandestino ou irregular é passível de severas multas para quem o utiliza.

Mesmo que um poço exista e esteja em bom funcionamento, mas não cadastrado, ainda é possível sua regularização. Poços desativados ou abandonados também devem obrigatoriamente ser tamponados e documentados (tamponamento é uma operação que segue normas específicas e se não executadas na integra pode ter o processo documental indeferido).

Atualmente poços artesianos precisam estar cadastrados na Vigilância Sanitária em seus respectivos Municípios. Onde deve ser feito um controle mensal da qualidade da água por um Químico.

Os processos de regularização mais solicitados para Poços são:

Outorga;
Licença de Perfuração;
Licença de uso da água do poço;
Renovação (quando o poço já é documentado precisa ser renovado sua licença a cada 5 anos);
Desativação de poço (Tamponamento);
Dispensa de Outorga;
Cadastro na Vigilância Sanitária.
Em muitos casos, se não todos, se faz necessário a Laudo da água dos poços, esses laudos devem também seguir portarias e normas específicas como NTA-60, 518/MS, 2914/MS. Essas análises são necessárias para verificar a condição físico-química e bacteriológica da água dos poços.

Poços com impurezas na água devem ser tratados (por operações interna nos poços ou com sistemas filtrantes externos) principalmente se a água for para consumo humano.

A Patos Poços está capacitada juntamente com seus colaboradores e parceiros sendo eles Químicos, Hidrólogos, Geólogos, Biólogos e Engenheiros para executar todas as documentações necessárias para o funcionamento ou desativação de poços.

Regularização de Poços